Downsizing: como fazer mais e melhor com menos?9 min read

Ouça este artigo!
Downsizing: Duas mulheres em uma sala olhando para um tablet

Muitas empresas crescem sem planejamento, seu produto/serviço até atende uma demanda com potencial de escalar resultados, mas não o conseguem por terem de sustentar uma enorme estrutura desnecessária.

Downsizing objetiva eficiência operacional e maior obtenção de lucro por meio da reestruturação de processos.

Se na sua empresa o foco está em reduzir custos, aumentar a competitividade e escalar resultados você está lendo o material certo, vamos ao que interessa!?

O que é Downsizing?

Downsizing em tradução livre é a “redução” de processos ou estrutura.

Trata-se de uma técnica administrativa que reavalia e, em muitos casos, recicla processos complexos, pontos fracos na operação, estruturas hierárquicas infladas entre outros aspectos que representem perigo à obtenção de lucro de uma organização.

Em outras palavras trata-se de desenvolver melhor as atividades da organização por meio da reciclagem de processos, com foco em eliminar a burocracia e estruturas hierárquicas desnecessárias na empresa.

Mas vale lembrar que o termo está mais ligado a uma necessidade de reação imediata da empresa, seja por competitividade, ou por enfrentar momentos críticos.

Embora o conceito não seja tão atual assim (1970), tem muito valor nos dias de hoje, pois continua sendo uma ótima maneira de reduzir custos, aumentar a competitividade e eficiência.

A tecnologia ganha cada vez mais espaço nos processos, o que resulta no bom proveito dos recursos da empresa, redução de trabalhos manuais e burocráticos, dentre outros benefícios destaca-se a possibilidade de trabalhar com equipes mais enxutas.

Quer dizer, com ajuda do downsizing empresas priorizam manter suas equipes com profissionais mais estratégicos, os quais compõem equipes dinâmicas de alto desempenho.

Por que as empresas aplicam o Downsizing?

Um fato não pode deixar de ser lembrado, empresas de forma geral visam lucro, por isso existem duas grandes razões pelas quais empresas aplicam a técnica downsizing.

Competitividade

Nessa situação empresas buscam performance e eficiência como diferenciais em relação a concorrência.

Algumas das razões pelas quais empresas aplicam downsinzing em suas estruturas no âmbito da competitividade são:

  • Responder à entrada de um forte concorrente no mercado;
  • Ser a empresa concorrente recém chegada no mercado;
  • Ampliar sua fatia de mercado;
  • Maximizar a obtenção de lucro;
  • Aumentar a eficiência operacional e por aí vai…

Crise

Esta, infelizmente, tem sido a situação mais recorrente de aplicação de downsizing em muitas empresas.

Enfrentar momentos críticos, muitas vezes leva a gestão a tomar medidas mais reativas, pois nem toda organização tem um plano de contenção de crises.

No entanto, o downsizing, leia-se redução de estrutura, pode ser uma medida preventiva também, basta que as empresas não esperem os primeiros indícios de cenários críticos para enxugar sua estrutura.

É consenso que a função financeira nas empresas é embasar a tomada de decisão, por isso empresas com setores financeiros focados mais na estratégia do que em “apagar incêndios na operação” são também as quais suportam melhor os momentos críticos.

Reduzir times

É inevitável não falar sobre a famigerada “demissão”, que é a forma mais comum de reduzir estruturas pesadas de trabalho.

No entanto, é comum vermos empresas que crescem sem planejamento, seu produto/serviço até atende uma demanda com pleno potencial de maximizar seus resultados, mas não conseguem crescer mais por terem de sustentar uma enorme estrutura desnecessária. 

A recomendação aqui não é demitir seus colaboradores que fazem um trabalho que poderia ser substituído por tecnologia, mas reaproveitar sua capacidade e o valor do seu trabalho, assim como o valor que este tem para com a equipe.

O fato de sua empresa ter contratado esse colaborador demonstra que houve algo que chamou atenção, e se de fato os determinados colaboradores tiverem essa importância para empresa vale reposicionar essas pessoas que de alguma forma já desempenham um bom trabalho.

Mesmo que esse venha a ser substituído por conta das reestruturações, vale olhar com mais cuidado para as pessoas e se possível reaproveitar o talento em outra função de maior impacto nos resultados.

Impactos

No “encolhimento” da estrutura, onde provavelmente haverá algum tipo de demissão é importante planejar com calma e sabedoria os passos a serem seguidos, pois demitir pessoas envolve grande responsabilidade.

No final das contas, sabemos que empresas visam lucro, certo!?

E quando as contas não fecham, serão levantados e avaliados todos os pontos falhos que podem estar levando o lucro, e se a medida adotada for reduzir equipes, é preciso que isso seja feito com menor impacto possível na motivação das equipes.

Conforme alerta apontado no artigo da Treasy sobre esse mesmo assunto:

Downsizing é algo que pode afetar a moral dos colaboradores, portanto, gestores e diretores devem buscar motivar os funcionários e, principalmente, mostrar-se positivo e confiante com o futuro da empresa. Uma dica é fazer uma reunião com todos e apresentar o novo planejamento estratégico e projeções financeiras.

Dar o devido valor e atenção nesse processo é fundamental para obter os melhores resultados, e realizar as ações com cautela pode determinar o sucesso ou fracasso do futuro da empresa.

Melhores resultados financeiros

O que motiva empresas a mexerem em sua estrutura e processos é melhorar os resultados, afinal algo nunca está tão bom que não possa ser melhorado, não é mesmo!?

É claro que é preciso saber priorizar, certamente existem processos e estruturas que não precisam de melhorias urgentes, pois já funcionam bem, e em time que está ganhando não se mexe.

Contudo, saber identificar os pontos falhos do produto/serviço é essencial.

Sabendo quais são essas falhas no processo ou estrutura, o próximo passo é avaliar os impactos da aplicação do downsizing, pois o foco é melhorar os resultados e não os comprometer.

Embora a técnica vise a melhoria e redução de custos a parte que pode ganhar destaque é o resultado prático da reciclagem estrutural ou de processos.

Não basta apenas melhorar resultados de forma pontual, mas deve ser uma abordagem mais ligada à filosofia e cultura da empresa em reduzir a burocracia e tornar as soluções, assim como o negócio, sustentáveis.

Negócio sustentável

A maneira mais saudável de aplicar downsizing na empresa é não esperar os tempos difíceis, pois isso já será sinal de que o downsizing é uma medida de contenção à crise ao invés de uma prevenção.

As empresas devem reforçar constantemente uma conscientização diretamente na cultura quanto à abordagem downsizing.

Dessa forma a própria estrutura terá marcado em seu DNA, que a eficiência não precisa de um time enorme com processos complexos, e sim o contrário, processos simples com equipes enxutas.

A missão de desburocratizar processos, por si só já relacionará ações sustentáveis para substituição, afinal, a burocracia só serve para postergar uma solução, por isso é tão importante identificar e aplicar regras simples e replicáveis para obter agilidade.

Como podemos ajudar?

A Simplifica+ tem um papel de ação nessas transformações, nossos clientes são empresas que querem reduzir custos, aumentar a competitividade e escalar resultados.

Embora o downsizing seja, na maioria das vezes, usado como uma medida de contenção em tempos difíceis o objetivo neste artigo é reforçar seu potencial preventivo e estratégico para escalar resultados, reduzir custos e aumentar a competitividade.

Identificou sua empresa nesta descrição?

ola@simplificamais.com.br | +55 (47) 3370-7625 | +55 (47) 99630-0063 | A Plataforma Simplifica+ é um produto Adapcon