Inadimplência: O que é como ela impacta a indústria?10 min leitura

Estudo do Serasa Experian, apontou mais de 5,4 milhões de micro e pequenas empresas inadimplentes no primeiro semestre de 2019, no mesmo período, já em 2020 no cenário de pandemia, o aumento foi de 0,5% atingindo 5,9 milhões de MPEs, e finalmente em 2021 o índice caiu 0,4% em maio teve sua primeira retração de 2021, voltando aos 5,45 milhões de MPEs em situação de inadimplência.

Os dados mostram às empresas a necessidade de melhorar a gestão de suas finanças, para não ocorrer do negócio aumentar muitos seus índice de inadimplência e comprometer seu fluxo de caixa com pagamento de dívidas, multa e juros.

Sabemos que a inadimplência é um assunto comum hoje em dia, porém ainda temos empresas de todos os portes sofrendo com seus efeitos. Falar mais de inadimplência e seus impactos nos leva a gerar soluções para contê-la. Dessa forma a seguir te ajudaremos a entender melhor o que é a inadimplência, como calcular a sua, assim como seus impactos e melhores formas para equilibrá-la.​

O que é inadimplência

Inadimplência trata do não cumprimento de responsabilidades financeiras, ou seja, não realizar um pagamento.

Considere que nem todo pagamento atrasado precisa contar como índice de inadimplência. Exemplo: seu cliente atrasou por não ter o boleto e pediu para prorrogar o vencimento você não precisa incluir na conta.

Tal como acontece com pessoas físicas, a inadimplência também é algo bem presente nas empresas.

O simples fato de serem inscritas em listas de restrição de crédito e impedidas de comprar, muitas empresas não resistem a impactos mais difíceis da inadimplência.

Diversos motivos podem causar situações de não pagamento.

  • Seu cliente ter sofrido sérios impactos financeiros por conta da crise;
  • Não ter conseguido vender por falta de matéria prima;
  • Desorganização financeira do cliente;
  • O cliente ter esquecido de fazer o pagamento, entre outras tantas circunstâncias.

A falta de pagamento, por qualquer um dos envolvidos da produção ao cliente final, traz vários problemas ao ciclo de venda do produto.

Logo pagar gastos básicos, melhorias em vendas, gestão e previsão de custos e fluxo de caixa começam a fragilizar a saúde financeira da empresa.

Impactos da inadimplência na indústria

Você já deve saber!

Seja você o empreendedor do negócio ou colaborador, em tempos de pandemia todos sabemos os impactos que a inadimplência pode causar à indústria.

Os impactos são cruéis e várias empresas infelizmente não sobrevivem.

É também de nosso interesse gerar soluções que ajudem a conter os impactos da inadimplência nas empresas.

Agora, veja bem!

Embora, nem todo pagamento atrasado entre na conta da inadimplência, a falta dele traz ao negócio várias consequências negativas. Imagine o problema que deve ser sua empresa 90 dias sem receber.

As contas não param de chegar!

A preparação e organização são bons diferenciais para manter a saúde financeira da empresa diante de situações de atrasos e falta de pagamento.

Já a falta de entrada de dinheiro compromete o orçamento do negócio. Empresas sem boas soluções de contenção da inadimplência, provavelmente, em dado momento terão de usar recursos próprios para honrar compromissos com clientes e fornecedores.

Um dos impactos mais preocupantes causados pela inadimplência é a baixa nos investimentos. É um problema porque vários negócios dependem muito dessas aplicações para sobreviver períodos complicados como o de pandemia.

Gerir mal o capital de giro complica a liquidez do negócio, afeta o controle de inadimplentes, aumenta as dívidas e descontrola o fluxo de caixa. Dessa forma fica difícil cumprir os objetivos da empresa no longo prazo.

Mas calma, nem tudo está perdido!

Inadimplência é tema sério, mas tem algo que você já pode fazer para entender qual é a realidade financeira da empresa é calcular sua inadimplência.

Sabe como faz? Fique tranquilo é bem fácil!

Calcule sua inadimplência

Primeiro é preciso considerar dois pontos para realizar esse cálculo. Saber o número de clientes e o faturamento da empresa durante um determinado período.

No varejo, por exemplo, a taxa de inadimplência pode ser calculada considerando apenas os pagamentos atrasados mais de 90 dias e menos de 180 dias.

A fórmula para calcular a inadimplência é: TI = (T90/TT)x100.

Os termos da fórmula significam conforme a seguir:

  • TI: é o índice de inadimplência você quer descobrir;
  • T90: representa os pagamentos atrasados entre 90 e 180 dias;
  • TT: é o total dos pagamentos recebidos no mesmo período.

Caso seu cálculo seja para a inadimplência do mês de agosto, considere os pagamentos de janeiro, fevereiro e março.

Sabendo isso você já pode dividir os pagamentos inadimplentes pelo total, então multiplique por 100 e então terá o percentual de inadimplência da sua empresa.

Como gerir bem sua inadimplência?

O tema é delicado, mas podemos contar com uma luz no fim do túnel.

Dados do Serasa apontam que o índice de empresas inadimplentes caiu 0,4% em maio de 2021 trazendo um ar de esperança para o mercado.

Gerir sua inadimplência dentro de níveis aceitáveis pode ser um grande desafio e não é tarefa impossível.

Mas, caso sua empresa não tenha processos financeiros adaptados às novas tendências na gestão de recebíveis, ela pode sofrer mais no controle da inadimplência.

Imagine o quanto pode ser complicado não ter, de forma organizada, quais clientes costumam atrasar, e potencialmente podem se tornar inadimplentes.

Com a tecnologia já é possível acompanhar o comportamento dos seus clientes quanto ao seu interesse de realizar pagamentos.

Com a Simplifica+, seu cliente pode solicitar prorrogação de vencimento ou avaliar suas regras e condições em dívidas maiores. Neste caso a equipe financeira tem essa deixa para reaver dívidas e conter a inadimplência.

Esse tipo de atendimento proporciona mais engajamento e afinidade do cliente com a empresa e reduz as chances do cliente não realizar o pagamento.

Evite o endividamento contando com meios de acompanhamento de performance de vendas, qualidade de informações de clientes e dados necessários para calcular inadimplência dos clientes.

Você já ouviu aquele ditado: “o último a cobrar é também o último a receber”

Cobrar corretamente seus clientes pode ser um diferencial, a melhor maneira é usar a régua de cobrança, e nela determinar a frequência e a mensagem do lembrete.

Algumas empresas fazem isso de forma ríspida, e a forma de como você faz essa abordagem pode dificultar o recebimento deste pagamento ao invés resolver.

É essencial manter o bom relacionamento com o cliente para que ele priorize os pagamentos da sua empresa. Por exemplo: seu cliente que nunca atrasa, está passando por dificuldades e atrasou dois meses. Mas ele é seu cliente a mais de 10 anos, será que ele ficará feliz com sua cobrança?

A melhor solução é Restringir o envio do lembrete de vencimento para seus melhores clientes.

Notifique seu cliente de forma leve e respeitosa. Com tecnologia que te ajude a a garantir a entrega, pois seu cliente pode mudar seu e-mail e não receber seus títulos, por exemplo.

Equilíbrio financeiro para conter a inadimplência

São várias as soluções que juntas ajudam a controlar um fenômeno tão implacável como a inadimplência. Acontece com todos os tamanhos de empresa e em grande parte depende somente das pessoas. Voltamos a uma questão central, onde tratar seu cliente de forma respeitosa continua sendo a melhor forma de ajustar sua comunicação com ele, a inadimplência não poderá ser resolvida de uma vez por todas, mas o respeito, a praticidade e a empatia podem ser bem lembrado pelos seus clientes e fornecedores. 

Retornar o dinheiro para a empresa, em forma de lucro ao invés de inadimplência, exige equilíbrio em custos, gastos, investimentos. E empatia para apoiar a operação nessa tarefa com soluções que os ajude, assim como os clientes.

Agende uma demonstração da Plataforma Simplifica+ e conheça soluções que ajudam a reduzir custos, organizar e facilitar processos financeiros.

ola@simplificamais.com.br | +55 (47) 3370-7625 | +55 (47) 99630-0063 | A Plataforma Simplifica+ é um produto Adapcon