Capital humano: o que é e qual seu impacto nas empresas?11 min leitura

Ouça este artigo!
representação gráfica de uma cabeça aberta saindo vários símbolos que representam conhecimentos todos formam um coração com relação ao capital humano

Você sabe o que é Capital Humano?

À primeira vista, ao falarmos de capital a ideia que se tem é de ativos, dinheiro e lucro sobre coisas materiais.

No entanto, este não é o único tipo de capital dentro das empresas.

Como assim?

É que existe outra forma das empresas capitalizarem lucros de forma menos tangível, no caso por meio de pessoas, o que chamamos de capital humano.

Aumente seu capital humano, siga com a leitura 🚀

O que é capital humano na empresa?

O capital humano é um conceito de economia que teve suas primeiras menções não oficiais no século 18 com o famoso economista Adam Smith.

Dizemos menção não oficial porque, embora Smith não chamasse de capital humano, ele defendia que as habilidades adquiridas durante a educação ou aprendizagem rendia custos e despesas reais.

Mas foi nos 80 que ganhou o nome com a teoria do capital humano de Gary Becker, com o qual ganhou o prêmio Nobel de Economia de 1992.

Para Becker o capital humano deve receber investimento assim como existe o investimento em maquinário e infraestrutura.

É possível afirmar que, com investimentos o capital humano torna-se um recurso que favorece resultados para a empresa.

O capital humano é um conjunto de valores intangíveis.

Tais como conhecimento, habilidades e até o caráter que o indivíduo conquista durante sua vida, inclusive as experiências desenvolvidas na empresa.

Qual é o valor do capital humano?

A principal característica do capital humano, é que o investimento no ser humano ajuda a aumentar lucros da organização.

O investimento das empresas em capacitação, conhecimento e até mesmo em saúde são formas de capital humano, afinal estes ajudam a capitalizar lucros para a empresa.

Em entrevista para revista Econlib.org, Becker diz que:

“A formação no local de trabalho é uma fonte importante para o aumento nos rendimentos que os trabalhadores alcançam à medida que ganham experiência no trabalho.”

O crescimento da renda per capita de muitos países se deve ao avanço do conhecimento científico e técnico que elevam a produtividade, segundo Becker.

Como isso ajuda as empresas?

representação gráfica de quatro potes de plantas com dois homens e duas mulheres como se estivessem crescendo com roupas sociais de trabalho

Para empresas o capital humano é um dos principais ativos.

Este tipo de capital não pode ser convertido em dinheiro, pois as empresas não vendem seus melhores colaboradores.

Por isso é tão importante a empresa valorizar o capital humano, pois o colaborador saberá se é valorizado, e caso contrário o próprio indivíduo pode sair a procura de um trabalho que o reconheça.

Outro fato que deve ser levado em conta é o desenvolvimento pessoal que cada colaborador tem.

Por exemplo: é comum o pessoal do administrativo ter curso de graduação e no setor produtivo ter cursos técnicos.

Nenhuma das formas de conhecimento pode se dizer que é melhor que a outra.

Ambas são formas de desenvolver o capital humano, e se essas especializações aumentam o valor do colaborador dentro da organização, então o capital humano cumpriu seu papel.

Para entender bem isso na prática, veja o exemplo:

“A pessoa estuda graduação em administração e cai em uma função de atender ligações e entregar boletos o dia todo.”

Isso é desmotivador, pois não há desafio, senão vencer a demanda.

Talvez por isso muitas pessoas pedem demissão, por não serem promovidas após algum tempo fazendo atividades altamente repetitivas.

Tratar o colaborador assim é um desperdício do potencial do capital humano em desenvolver melhorias.

Pense em quantas atividades rotineiras da operação financeira, como no exemplo, robôs fariam isso melhor, mais rápido e mais barato. 🤖

Coloque as pessoas pra pensar e deixe os robôs fazerem coisas simples que não precisam do tempo, valor e da capacidade que uma pessoa tem!

Serem humanos são analíticos, críticos, criativas, e foram essas habilidades que nos permitiu evoluir na história da humanidade.

No entanto, nos dias de hoje a evolução é de consciência!

É preciso evoluir a forma de pensar e eliminar velhos hábitos, para gerarmos novas e melhores formas de lidar com as pessoas dentro das organizações.

Essa conscientização é urgente.

Afinal deixar pessoas fazendo trabalho de robôs, leia-se: trabalhos simples, repetitivos e de baixo impacto nos resultado – as deixa cansadas, pois isso não motiva ninguém.

Pessoas pensando e agindo são mais úteis para seu propósito pessoal e para a empresa.

Todos querem se sentir uteis, e que estão agregando valor, dessa forma o capital humano da empresa é valorizado e e consequentemente ajudará a empresa.

Qual é a relação do capital com o humano?

Falar do capital é fácil, afinal sabemos muito bem o que é.

Mas para lembrar:

“O capital é qualquer forma de bem econômico usado na produção de outros bens como produtos ou serviços.”

Ou em uma melhor definição, de acordo com o dicionário Financeiro:

O capital é qualquer ativo capaz de gerar um fluxo de rendimentos ao longo do tempo por meio de sua aplicação na produção.

Esse conceito inclui não apenas o dinheiro propriamente dito, mas também os investimentos financeiros, os estoques e os bens que podem ser aplicados para gerar riqueza.

Pegue esse conceito e veja que os colaboradores fazem parte dessa geração de riqueza.

Afinal, nomeamos o indivíduo trabalhador como colaborador, pois colabora com os resultados, usa do seu conhecimento, de habilidades, tanto morais, quanto técnicas para ajudar a empresa a desenvolver seu produto/serviço.

O Humano

Na década de 90 o programa de desenvolvimento humano das Nações Unidas emitiu o primeiro Relatório de Desenvolvimento Humano.

O objetivo era colocar as pessoas no centro do processo de desenvolvimento nos assuntos econômicos, políticos entre outros.

O conceito do primeiro relatório, e que guiou os próximos foi: “As pessoas são a verdadeira riqueza de uma nação”.

O foco principal era colocar as pessoas no centro das estratégias para o melhor enfrentamento dos desafios do desenvolvimento.

O desenvolvimento que falamos aqui é medido em escalas globais a partir do Índice de Desenvolvimento Humano ou IDH.

De acordo com as Nações Unidas:

“São ferramentas para análise de políticas que refletem as prioridades das pessoas, fortalecendo as capacidades nacionais, envolvendo parceiros nacionais, identificando desigualdades e medindo o progresso.”

O resultado dessas estratégias é gerar ações focadas na mudança com abordagens que funcionem para os mais diversos tipos de problemas que as pessoas passam.

Embora a preocupação das Nações Unidas seja garantir os direitos humanos, erradicar a pobreza, aumentar a educação e motivar reformas econômicas, no conjunto da obra é o ser humano que melhora.

Como desenvolver o humano para gerar capital na empresa?

fundo de madeira uma mão humana alinha quatro estrelas e um coração também de madeira

Para especialistas, o capital humano dos indivíduos tem influência direta das famílias na construção do conhecimento, de habilidades, saúde, valores morais e até de hábitos.

Em outras palavras, desde o investimento em educação de qualidade, desenvolvimento de vícios e virtudes, a estabilidade conjugal e até a predisposição para atrasar no trabalho são influenciadas pela família.

A influência da família é essencial, afinal não há maneira melhor para formar bons indivíduos do que receber valores e ensinamentos de casa.

A atenção e investimento na formação de qualidade da parte humana é determinante até a sua entrada no mercado de trabalho, pois daí para frente esse desenvolvimento depende de como ele pode agir na organização que trabalhar.

De maneira geral a boa formação do indivíduo pode fazê-lo buscar desenvolver-se sem esperar pelas empresas nas quais trabalhar durante a vida.

Inclusive, é saudável que isso seja incentivado na própria cultura da empresa.

O capital humano é tido em economia como o maior bem da cultura empresarial, pois o valor da empresa acaba sendo medido a partir dele.

Assim como o valor dos seus produtos/serviços, que são gerados a partir do bom trabalho que as pessoas fazem.

Não queremos delimitar um passo a passo de como desenvolver o capital humano na sua empresa.

Mas chamamos atenção para olhar com carinho ao bem maior de tudo que move mercados, economias e sociedades, as pessoas.

Esse blog é um canal focado no desenvolvimento do capital humano.

Buscamos tratar de problemas que cercam operações administrativas, tanto no financeiro, quanto comercial entre outras áreas e trazemos soluções por meio de dados.

Conta pra gente o que achou desse conteúdo nos comentários e deixe seu pedido de qual assunto você gostaria de ver por aqui 😉

Fique bem!

ola@simplificamais.com.br | +55 (47) 3370-7625 | +55 (47) 99630-0063 | A Plataforma Simplifica+ é um produto Adapcon